PLANO DE SEGURANÇA DA ÁGUA


Ampliar

A Sanasa através da Resolução de Diretoria – RD/24 de 01.03.2012, instituiu o Plano de Segurança da Água sob a Coordenação de MSc Enga. Adriana A.R.V. Isenburg e do Biólogo Dr. Romeu Cantusio Neto.

O objetivo do PSA é garantir a qualidade da água para consumo humano, utilizando procedimentos e metodologias voltadas às boas práticas de gestão, envolvendo todas as unidades do sistema de abastecimento, desde os pontos de captação, estações de tratamento, centros de reservação e das redes de distribuição, até a torneira do consumidor.

A Organização Mundial de Saúde - OMS publicou em 2011, em parceria com a Associação Internacional de Água – IWA, o manual de orientações para a implantação do Plano de Segurança da Água.

A Portaria MS no 2.914/2011 , que estabelece os procedimentos de controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano, definiu as competências e responsabilidades dos diversos entes federativos e ressaltou a necessidade de manter avaliação sistemática do sistema de abastecimento, sob a perspectiva dos riscos à saúde. Recomendou, ainda, que sejam implementadas as metodologias propostas pela Organização Mundial da Saúde – OMS.

A qualidade da água é um tema de essencial importância para a Sanasa, que sempre desenvolveu ações relevantes voltadas à melhoria da qualidade de vida da população, exemplo disto foi a aplicação de flúor na água na década de 60, sendo uma das percussoras nesta ação. Essa preocupação levou a empresa, na década de noventa, a acirrar as discussões sobre a qualidade da água nos mananciais e redes de distribuição, monitorando e avaliando pontos críticos que necessitavam de rotina de análise e acompanhamento periódico.

No ano de 2004 editou a Instrução Técnica – SAN.T.IN.IT 88, estabelecendo procedimentos e definindo endereços para a coleta de amostras e monitoramento da qualidade da água distribuída de forma sistemática.

Em setembro de 2005 publicou o Procedimento – SAN.T.IN.PR 100, que estabeleceu a metodologia para controle e gerenciamento da qualidade da água na rede de distribuição, com a finalidade de garantir os padrões de potabilidade. Esse Procedimento instituiu um grupo multidisciplinar, com representantes de diversos setores da empresa, para análise e avaliação das informações.

O PSA/SANASA foi inserido no Plano Municipal de Saneamento Básico do Município de Campinas, em cumprimento a Lei Federal no 11.445/2007, em dezembro de 2013.
"A forma mais eficaz de garantir sistematicamente a segurança de um sistema de abastecimento de água para consumo humano consiste em uma metodologia integrada de avaliação e gestão de riscos que englobe todas as etapas do abastecimento de água, desde a captação até o consumidor. Este tipo de abordagem denomina-se Plano de Segurança da Água - PSA". (Water Safety Plan Manual – World Health Organization OMS).


T-PSA - 20/10/2014