SANASA HOJE


A Sanasa Campinas foi uma das primeiras empresas de saneamento no Brasil a adicionar flúor no tratamento da água.

O resultado foi uma sensível diminuição na incidência de cárie na população. Esse pioneirismo, de certa forma, revela a capacidade do poder público campineiro de investir em ações que resultem em modelo para o país.

Esse tipo de ação tem norteado a conduta da Sanasa. De acordo com o ranking das melhores empresas do Brasil, publicado pela revista Valor 1000, de 2012, a empresa campineira de saneamento foi apontada como a 6ª melhor do setor em todo o Brasil e a primeira empresa municipal do país.

Localização de Campinas

População: 1.173.370 milhões de habitantes (IBGE 2016)
Área: 796,4 Km²
Limite Norte: Jaguariúna
Limite Leste: Pedreira, Morungaba e Valinhos
Limite Sul: Itupeva e Indaiatuba
Limite Oeste: Monte Mor
Limite Noroeste: Sumaré, Hortolândia e Paulínia
Distritos: Sousas, Barão Geraldo, Joaquim Egídio e Nova Aparecida


Campinas e seus Recursos Hídricos

Ampliar

O município de Campinas tem uma área territorial de 796,4 Km², ocupando a área urbana uma extensão de 388,9 km2. Sua população é de mais de 1 milhão de habitantes, 98% dela estabelecida na área urbana.

Campinas possui um clima subtropical de altitude, com verão quente e úmido e inverno ameno e quase seco. A precipitação média anual é de 1.380 mm, 75% dela distribuída a longo do semestre outubro/março. A temperatura média é da ordem de 22ºC. A umidade relativa do ar - média anual - é de 72,1% e o período médio de insolação no ano é de 2.628 horas.

Quanto à hidrografia, Campinas está localizada integralmente na Bacia do Rio Tietê, receptor das águas dos seus afluentes de margem direta, o Rio Piracicaba e o Rio Capivari. Na sua parte Norte, Campinas é atravessada pelos Rios Jaguari e Atibaia, formadores do Rio Piracicaba, a partir das suas confluências no município de Americana.

Na parte Oeste de Campinas, destaca-se o Ribeirão Quilombo, cujas nascentes se encontram entre os bairros do Chapadão e dos Amarais, indo desaguar na margem esquerda do Rio Piracicaba após atravessar os municípios de Sumaré, Nova Odessa e Americana. Na parte Sul, Campinas é atravessada pelo Rio Capivari, afluente direto do Rio Tietê, após se desenvolver pelos municípios de Monte Mor, Capivari, Rafard e Mombuca.

A rede de drenagem interna do município, composta por córregos e ribeirões, é bastante densa, toda convergente para as 3 grandes sub-bacias citadas (Atibaia/Jaguari, Quilombo, Capivari), e responsável pelo esgotamento e transporte das águas pluviais e servidas.


-PT - 12/01/2017